domingo, 13 de novembro de 2016

Pousou em meu olhar



Um dia, em meus olhos, pousou
Um penetrante e cortante olhar.
Uma investida visual que marcou...!
Por esse amor, muito tive que esperar...!

Um dia, com as amarras soltas,
finalmente, pudemos corporificar
O amor que nascia, havia escoltas
como sombras, a alguém delatar

a minha maior riqueza, tê-lo
como o meu grande e único amor.
Por ele, era imenso o desvelo
que transbordava do meu interior.

As sombras entraram em ação,
assumiram a posição de vigilantes
a interferir naquele inseguro coração,
o amor perdeu a força, era verdadeiro não...!

Fiquei à deriva, para me recompor
revirei meu ego ferido, fui em frente.
Se na vida terrena, ao meu dispor
tenho apenas minh’a lma, evidentemente

não poderia eu, jamais insistir e sofrer
por um inconsistente amor que ignorou
a intensidade do meu real querer,
e, em busca do ouro sua felicidade buscou...!

dinapoetisadapaz

5 comentários:

  1. Maravilhosa querida amiga ,adorei este momento de poesia cheio de sentimentos ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  2. E quando é assim...não há muito a fazer!!!

    Gosta de mar e de provérbios?
    Veja aqui uma selecão deles:
    http://mgpl1957.blogspot.pt/2016/11/proverbios-com-sabor-maresia.html

    ResponderExcluir
  3. Extasiada com a leitura do teu poema espetacular amiga Diná
    Beijos e uma maravilhosa semana

    ResponderExcluir
  4. Olá Diná,saudades e ler os seus belíssimos poemas.
    Bjs e uma feliz semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Gracita saber-me lida por vc é um excelente presente. Seu carinho alegra meu coração e sua leitura enriquece minha página.

    Bjs!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!