Seguidores

sábado, 26 de maio de 2018

& Botando a Cabeça Pra "Funcionar" 13 &

Chica,
Soube que tem festa rolando
é o niver do seu amado
Desejo felicidades
e boas comemorações.

http://chicabrincadepoesia.blogspot.com.br

Um pássaro contemplativo

Pousei no galho para contemplar
a folhagem que me abriga
e as rosas que enfeitam minha casa.

Sempre atento, temo intrusos !
Eis que de repente, escuto vozes
e a pergunta : -no que pensas
Lindo bem-te-vi?

-Estou a vigiar meu ninho.
E permissão pediu
para mais perto chegar,

Na mão um instrumento,
temeroso fiquei; pensei...
Será baladeira?
Vou voar...

A moça era tão mansa
Que me encantei
E senti segurança.

Para ela pousei
E meu charme esbanjei!
Agradeceu e partiu!


Diná Fernandes

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Quadrinhas ciganas


Sou uma cigana de alma
Sangue que não se acalma
Tenho um coração vibrante
Sou mulher contagiante.

Sou andarilha por prazer
Gosto do sol e do amanhecer
Em cada nova paragem
Vou deixando minha imagem.

Amo a mãe natureza,
Com toda sua beleza
Gosto das roupas coloridas
As cores alegram a vida

Tenho alma evoluída
Jamais me senti deprimida
Gosto de cores vivas
e de coisas primitivas.

Carrego nos lábios o sorriso
e sinto que dele preciso
Semear o bem me deixa feliz
Vivo focada nessa diretriz

Há quem goste do meu jeito
Esse jeito com defeitos
Tão Livre de preconceitos
Esse ser humano imperfeito.


Diná Fernandes

quinta-feira, 24 de maio de 2018

22 de maio- Dia do Abraço - Abraço-te em Versos, Amigo

Embora atrasada, mas com muito carinho!!
Abraço-te em Versos, Amigo

Dedico a todos amigos e seguidores ou não do meu blog

Que prazer receber teu abraço
Mano amigo, fraternal camarada
Expressando carinho reforçando laços
Através da tela fria, imantada

De sinceridade, atenção e respeito
Com palavras de gratidão e calor
De efeito inegável, é afago ao peito
Amor de amigo é uma dádiva, é fervor

Enlaça, transmite paz, energia e amor
Numa doce cumplicidade, mesmo virtual
Se sincero, aconchega e ameniza a dor
Receba hoje meu abraço, amigo especial! 

Amo-te em Cristo, Amigos!

Diná Fernandes

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Réstia de Sol



Réstias de sol, que coisa bela,
Dardeja raios luminosos,
Que se infiltram pela janela,
Me faz um dengo gostoso .

Joga seu brilho, deixa sua parcela
de lume em meu leito preguiçoso.
O meu despertar entra em querela
com a preguiça matinal.
 É o sono audacioso
brigando com a magna estrela!

A lua que já caminhava
para seus aposentos
de soslaio observava,
e sem nenhum argumento
se achegou invasiva
com todo encantamento,
ao sol, deu vivas!

Diná Fernandes

sábado, 19 de maio de 2018

Amor Enfadonho (Rondel)



Do nosso amor enfadonho
Confesso que nada restou
Tudo não passou de um sonho
Que tão brevemente findou

Amor incapaz com jeito bisonho
Que em meu coração aportou
Do nosso amor enfadonho
Confesso que nada restou

Não houve dias tristonhos
Saudade não me maltratou.
Quando alegre, acordei do sonho
Vi que meu coração se libertou
Do nosso amor enfadonho

Diná Fernandes

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Canto de Liberdade



Minha vida feita de quimeras,
de esperas sem retorno,
de ilusões perdidas entre as palavras
e promessas que nunca se cumpriram.

O amor que a ti dediquei,
as loucuras que por esse amor cometi,
não foram suficientes para consolidar a união?
Que mais querias de mim além do amor?

Tanto amei, como tanto sofro agora
com a inesperada partida,
com um dorido ponto final
sem nenhum questionamento.

Segue firme teu caminho,
a rotura entre nós não terá emendas,
a dor que agora de mim não se apieda
faz de mim um pássaro sem gaiola
voando em liberdade.
Um canto ao renascimento!

Diná Fernandes

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Castigo? (Enlaces Disticus)


Minh’ alma está um tanto vazia,
Quem absorveu minha energia?
A palavra deu nó na garganta,
A inspiração não se agiganta.
Será que salguei a santa ceia?
Estou em punição, presa numa teia.
Vejo tudo e nada sinto...
Quem sabe um cheiro de absinto
Para que eu possa encontrar,
Um motivo para poetar.

Preciso de nova alegoria
Para instigar a dona poesia!

Autoria: Diná Fernandes
( enlaces dísticus ) é criação de Aila brito