Seguidores

sábado, 13 de junho de 2015

Historias em 77 palavras




Desafio RS nº 26

Vamos a um quebra-cabeças?
:)
Ora bem:

O desafio de hoje é escrever 7 frases de 11 palavras sabendo que, em cada uma, aparecerá, obrigatoriamente, uma destas palavras (a ordem é livre):

RUÍNA- DOCE- RELOJOEIRO- RALO-PEÚGA-METRO-JUSTIÇA
Minha história de hoje ficou assim:
Clamando JUSTIÇA
Casa que um dia foi linda, hoje está sob triste  RUÍNA, fui ver de perto

para contar de certo,  faltou um METROporém  lá estava amigo

RELOJOEIRO  catando entre escombros, alguma coisa preciosa,  nada

valioso conseguiu, senão uma velha  PEÚGA inútil para uso... Frustração!

Contemplou cenário, pensou; quanto dinheiro desperdiçado  descendo
RALO abaixo, enquanto refletia,

 veio-lhe na mente ideia de clamar por JUSTIÇA, melhorar sua situação,


só Jesus com sua DOCE benção poderia trazer um  possível alívio.

dinapoetisadapaz


quarta-feira, 10 de junho de 2015

Pouco Importa (Rondel)


   
Pouco importa as antigas decepções
Que desalinhou minha estrutura interior.
Importa a certeza de que as privações
Ensinaram-me a conter e a decompor.

Aprendi a arrumar as minhas gavetas,
Ouvi com atenção, do coração um clamor.
Pouco importa as antigas decepções
Que desalinhou minha estrutura interior.

Alma leve, coração aberto às novas emoções,
Na velocidade do tempo, esvaiu-se a dor,
Tudo arrumado para captar novas sensações
Meu coração está como um botão em flor.
Pouco importa as antigas decepções.


dinapoetisadapaz

Historias em 77 palavras














Desafio RS nº 26

Vamos a um quebra-cabeças?

:)

Ora bem:

O desafio de hoje é escrever 7 frases de 11 palavras sabendo que, em cada uma, aparecerá, obrigatoriamente, uma destas palavras (a ordem é livre):


RUÍNA + RALO + METRO + PEÚGA + JUSTIÇA + DOCE + RELOJOEIRO

História do João

João precisava d’um METRO de cano para reparar tubulação em casa.


Era tão pobre que seu vizinho RELOJOEIRO presenteou-lhe o tal material.


Lembrou-se quando gastava suas economias que sem controle, escorriam pelo RALO.


Decidiu esmolar tentando garimpar grana, nada conseguiu, resolveu fabricar DOCE.



Vendeu seu produto fiado, levou calote. Bravo; foi brigar na JUSTIÇA.



O tempo não perdoa, cada ser humano involuntariamente programa sua RUÍNA.



João não mais critica aquele que esconde seu dindin na PEÚGA.


dinapoetisadapaz

terça-feira, 9 de junho de 2015

Réstia de Sol




Réstias de sol, que coisa bela,
Dardeja raios luminosos,
Que se infiltram pela janela,
Me faz um dengo gostoso .

Joga seu brilho, deixa sua parcela
De lume em meu leito preguiçoso,
O meu despertar entra em querela
com a preguiça matinal. É o sono audacioso
brigando com a magna estrela!

 dinapoetisadapaz
 

Mudanças


  Tem dias que sou poesia,
o olhar alcança longínquas distancias,
vou muito além do que vejo,
alço voo de liberdade.

Atravesso desertos,
descubro oásis,
bebo na fonte da natureza
a solidão das matas.

Fico triste, fico Zen,
Vivo assim me transmutando,
E de bom grado aceitando as mudanças
Que a vida impõe.
Assim, consigo evitar saturação de mim mesma.

dinapoetisadapaz

Selo e mimo



Mimo para meus sguidores!!

Selinho para meus seguidores




segunda-feira, 8 de junho de 2015

Povo Gitano - Experimental Enlaces Disticus



É sob a luz do luar e estrelas vigilantes
Que adormece em seu leito ambulante
Os ciganos andarilhos. Acordam ao despontar
Da aurora, prontos para um novo aventurar.
Seguem a incerta jornada de desbravar
Paragens e aportar em qualquer aldeia.
Assim é o povo Gitano, guerreiro, pouco aceito.
E vítima do famigerado preconceito.
Ignora os efeitos do desconforto nômade,
E no vaguear diário desfruta de plena liberdade.

Não temem obstáculos, são sempre persistentes.
Sua maior riqueza é a liberdade e o momento presente.



dinapoetisadapaz

Experimental criado pela poetisa Aila Brito

 

domingo, 7 de junho de 2015

Amor à primeira vista




Foi pelo teu porte elegante,
Que meus olhos se encheram de viço.
Foi no meu coração carente
Que o teu amor fez reboliço.

Foi pelos teus olhos negros
Que enloqueci de paixão.
Pelo teu jeito cativante e íntegro
Que a ti, entreguei meu coração.

Foi sim, amor à primeira vista,
Um arrebatamento sem igual,
Foi a mais bela das conquistas.
Foi uma atração mais que fatal .

Chegou com o alvorecer, invadiu meu coração
Como o mar ressacado em dia de maré cheia,
Esbanjou seus galanteios, e, de emoção,
Por mais que eu quisesse chorar, eu sorria.

E entre tantos arroubos e carinhos,
O amor acontece, e vamos construindo
Nosso castelo de sonhos, um ninho
De amor, do acaso advindo...


dinapoetisadapaz


Chuva de Paz - Experimental Enlaces Disticus

Estilo Experimental criado pela poetisa Aila Brito















O silêncio é o brado da paz,
Queda a ironia mordaz.
O grito é a explosão da alma,
E se não houver muita calma,
A guerra ecoa mundo afora.
Diante da contenda, é a hora
De desistir de qualquer agressão.
A Ira fere alma e o coração
E qualquer que seja
A ação benfazeja...

Agressor e agredido sente-se incapaz.
E então surge uma chuva de paz.

dinapoetisadapaz

 

Brincando com a Chica & 16


MINHA FRASE PARA A PALAVRA CAPACHO


Capacho? Uso para limpar  pó dos  sapatos!














VENHA VC TAMBÉM!!

http://sementesdiarias.blogspot.com.br/2015/05/vamos-brincar-com-chica-n15html




Botando a cabeça pra funcionar nº 11


                                                  Chica  brinca de poesia!

  Venha você também. É divertido
e ótimo exercício poético.





Paisagem que transmite paz, nesse momento a pequenez da ave ficou imensa dado à sua capacidade de observar a natureza, e me parece abismada com o verde à sua volta.
Talvez venha de outras paragens a procura de um canto bucólico para abrigar-se com segurança.

                 Releitura do que me passou a imagem.


                                                     http://chicabrincadepoesia.blogspot.com.br/



                                                   Chica  brinca de poesia,

venha você também. É divertido
e ótimo exercício poético.