Seguidores

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Eu e a tarde



Triste aquela tardinha...
no peito uma saudade infinda.
com olhos de lince contemplei
o arrebol, rubro como carmim.
Voltei ao lugar de sempre,
onde eu costumava brigar com
minha saudade...

Na fertilidade da mente
desenhei imagens,
evoquei a sensibilidade,
num longo passeio mental
tateei o seu corpo, fui aos
pontos mais vulneráveis,
recordei nossos momentos dourados.

Como em câmera lenta
organizei meus pensares,
retornei ao ponto de origem,
e tudo voltou aos arquivos da minha memória.


dinapoetisadapaz


Por do sol






domingo, 20 de novembro de 2016

Ele me faz suspirar (Soneto Livre)


 Ele, desses que desperta insanos desejos
Que deixa meu corpo em incandescência
Contorce minhas vértebras, os bafejos
Que chegam ao meu ouvido com fluência.

Ele me faz suspirar, instiga minha carência
Sua presença é para meu coração, festejo
Mas não consegue suprir minha abstinência
Sinto em seu olhar sôfrego, um tanto de desejo...

Eu que ainda não soube aproveitar o ensejo
E espargir sem cerimônia os meus latejos
E toda minha ânsia de tê-lo comigo...

Fico a devanear entre supostos abraços
e contato arrojado, um repouso em seu regaço
e ter em seu corpo meu seguro abrigo...

dinapoetisadapaz