Seguidores

sábado, 18 de novembro de 2017

& Vamos brincar com a chica nº 43 ? &


& Vamos brincar com a chica nº 43 ? &

Semana inteira dodói
A coluna reclamando
O sábado se aproximando
Eu com Deus conversando...
...pedindo cura para o dodói

Finalmente cá estou
Mesmo um pouco indisposta
Meu Deus me ajudou
E aqui dou minha resposta

Obrigada Senhor
Minha dor quase sumiu
Bom é ter o vosso amor
Minha fé lfortemente fluiu

A palavra da semana è:


1- Palavras agradáveis cativam e nos fazem bem 


2-Pessoas agradáveis conquistam amigos com  mais facilidade



3-Perfumes fortes são desagradáveis ao olfato alheio


4- Não ressuscite momentos desagradáveis, enterre-os para sempre


dinapoetisadapaz

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Amor para Sempre!



Eras tão bela e elegante
Minha doce e sensível amante
Do teu vigor eu desfrutei
Da tua beleza me orgulhei

Que diga o mesmo sobre mim
também vítima  do tempo , enfim;
Beleza e viço, murcham como rosa
Sofre do tempo, a ação dolorosa

Mas o amor verdadeiro não,
não murcha, conserva a veneração
pelo sentimento puro, embora fragilizados
Jamais nos sentimos distanciados

Eu lhe amparo, você agradece
Especial cuidado bem mereces
Carinho é coisa atemporal
Nosso amor é visceral


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Assim nos despedimos


Nevou forte na minha febre,
Febre que me deixava ardente.
Percebi, que nada mais em ti,
Já não me embevecia como antes.

Senti uma distância enorme
Embotando minhas eloquências.
Tornei-me sisuda, inacessível.
Estranhei-me!
Como pude mudar tão de repente!

Um sentir repressor
Como que a condenar
Nossa relação...
O tédio fez-se presente
Por toda aquela noite.

Nada questionei,
Apenas sabotei
Minha acessibilidade.

Eis que amanheceu...
Não lhe abracei,
Não lhe dei o beijo habitual,
Não fiz amor contigo.
Era perceptível a mudança!

Em minha frente,
Vi um estranho,
Apressada e anciosa
Olhei friamente
E lhe disse: acabou...!

As palavras perderam-se no vento!
Vento de amor caído por terra.
Assim nos despedimos...!
Sem mais uma palavra.
dinapoetisadapaz

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Sentimentos antigos


Sentimentos antigos bloqueiam o coração
Uns enraízam com firmeza e insistem
Em se conflitarem com a insistente razão.

Amantes ávidos e teimosos não desistem,
Anseiam sempre por uma nova emoção.
O amor ignora as feridas, fustiga e persiste

Ser feliz é aproveitar o presente momento

Arrancar velhas mágoas, plantar novos sentimentos

dinapoetisadapaz


quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Do Momento


O momento por ser especial
foi distinto, impregnado
de sentires sem lamentos.
Uma avalanche de emoções
desagou naquele leito.

Momento...
Literalmente degustado,
e talvez por ser irrepetível,
foi diferente de qualquer
outro momento.

PS: em uma situação real!

dinapoetisadapaz

terça-feira, 31 de outubro de 2017

CONVITE PARA A ANTOLOGIA CAPPAZ 2017

BOM DIA POETAS E POETISAS!
A CAPPAZ TEM O PRAZER DE CONVIDAR PARA PARTICIPAR DE SUA ANTOLOGIA 2017, MESMO VC NÃO SENDO MEMBRO CAPPAZ PODERÁ PARTICIPAR SIM!
PASSEM UM OLHINHO NESSE BANNER, CASO HAJA INTERESSE, FAÇA CONTATO COM A RESPONSÁVEL VIA E-MAIL.

PS: PARA QUEM NÃO CONHECE A CAPPAZ:
CONFRARIA DE ARTISTAS POETAS PELA PAZ
DEIXO O LINK PARA QUEM DESEJAR CONHECER;

www.cappaz.com.br

segunda-feira, 30 de outubro de 2017


Jesus não desampara nenhum filho; 
creia e será agraciado pelas bençãos do Senhor.
(Dina)

E para a semana que se inicia, que Deus nos abençoe
encha nossos lares de paz , proteja nossas famílias.

Para perfumar vossos dia..





quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Vida Louca


Um dia mamãe me falou
Meu filho tenha cuidado
Esse mundo é um perigo,
Não ande tão descuidado
Se errar, não lhe abrigo,
Vida louca dá sol quadrado

-Mamãe, não temo o perigo,
Sou rebelde e sou fugaz
Não se preocupe comigo.
Sou da guerra e da paz
Tenho parceiros e abrigo.
A vida louca me apraz!

Se estou certo ou errado
É conceito meu, e dai?
No caminho mal trilhado
Vou seguindo , se cair
É problema do azarado
Louca, vida louca, que vivi

Não dou bolas pro azar,
Vou viver como escolhi
Remoendo o meu penar
Só porque não lhe ouvi
Meu pecado vou pagar
Pela vida louca que vivi

Que Deus esteja sempre contigo
Tomara que não se engane
Ao trocar a família por amigos
Meu coração vive  uma pane
Pois vejo que já tens inimigos.
Se cuide! Meu amor por ti, é imane.


sábado, 21 de outubro de 2017

Bom dia amigos (as)


Depois de uma semana de recolhimento indesejado por uma gripe severa, estou retornando aos poucos às atividades do blog, agradeço aos queridos e queridas que aqui passaram e deixaram seus carinhosos  comentários, estarei agradecendo gradativamente, pois ainda estou um pouco debilitada.
Tenham todos um feliz final semana com muita saúde e Paz!
Bjss!
Diná


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Solitário


Sozinho na mesa do bar
bebendo goles de desilusão.
Enquanto a madrugada calada
se arrasta, arrasta também seus pensamentos
que tocam profundamente o ego corroído.

Pensa na vida, na morte,
na mulher amada que sigilosamente
se foi, sem nada dizer.

Preso a tantos questionamentos
uma dor cortante,
explícita em sentimentos
faz seu corpo tremular.

-onde eu errei?
É tudo tão confuso!

Debruçado em suas lágrimas,
seca o lago dos olhos,
ver seus dias acabados
vegetando no nada,
sente-se abatido, caído,
bebe suas mágoas
na taça da amargura.
-para onde foram todos?

Ah! Se eu fosse um poeta
que finge sofrer, essa minha dor,
eu transformaria em poesia,
mesmo que fosse uma triste poesia!

dinapoetisadapaz

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

12 de outubro- Dia Internacional da Criança













CRIANÇAS , QUE DEUS E N. SRª DE APARECIDA  PROTEJAM VOCÊS!

Como é bom ser criança,
Esboçar um sorriso puro estampado em seu rosto
capaz de quebrar o mau humor de qualquer brutamonte,
sem intuito de querer agradar, porque é próprio da sua natureza.
Criança tem cheirinho de chocolate, tem ar de contentamento,
enche-nos de alegria, por que a pureza lhe é peculiar, e tem a cara do futuro, nos faz pensar num amanhã melhor.
Mas é preciso que atentem para o seu futuro , que não lhe falte à escola, o carinho e o devido respeito.
Como dói, sentir a quebra desses valores, e amargar as dores da violência que marcam suas pueris vidas de forma tão brutal, sem nenhum escrúpulo são molestadas, e para os olhos das autoridades, pelos descaso que vemos, nos dá a entender é que estão sendo aplaudidas por tais molestações, pela frieza com que lidam com isto e pelo que nada fazem pra debelar as barbáries que estão em cada esquina.

Que nossa Senhora de Aparecida, padroeira do Brasil, interceda por nossas crianças, ilumine tais gestores, toquem seus corações com a sensibilidade e um olhar de bondade.


Não deixe que a impunidade domine estes homens que se dizem representantes do nosso Brasil e nada fazem, as Instituições viraram reduto do crime, o Mestre perdeu seu valor, cada dia menos criança tem o saber garantido

Criança:

Que a pureza do seu coração
Acompanhe o seu crescer
Que o amanhã não te apresente um lixão
Que o seu mundo venha a florescer

Hoje tem seus direitos sucateados
Por uma injusta sociedade
Que amanhã lhe ofereçam respaldo
Para viver com dignidade
E que pela escolha de um povo alienado
Não seja você vitimado.

dinapoetisadapaz
Obs: Se alguém puder ler o texto do link abaixo, ficarei agradecida.
http://www.recantodasletras.com.br/mensagens/1856899

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Por anda a sensibilidade?


 
O mundo anseia por Paz e serenidade
Urge que se arregimente com seriedade
A consciência da prática das boas ações.
É preciso que o amor invada os corações

Todos sonham em ter um mundo melhor.
Como mudar essa realidade, se há um torpor
Que permeia as mentes e como uma sentença
Ofertam ao irmão, um olhar de indiferença?

Nada se transforma sem o sacrifício da renúncia
A vaidade é uma praga que domina e vicia
Corrompe o senso de humanidade
E a cegueira ocupa o lugar da sensibilidade



segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Suprema loucura



O que impulsiona o poeta
a idealizar seus versos
desenhar um poema
destilar suas emoções?

O que impulsiona o poeta
a se perder na aventura
e desventura
tornar-se escravo da
sua escrivaninha?

O que impulsiona o poeta
a desnudar uma alma qualquer
transformá-la em musa
viajar nas asas da imaginação
dar voz e vida aos versos
senão, a suprema loucura... A poesia!



sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Vislumbrando a Natureza



Um café ao ar livre, um breve passatempo
E, entre o colorido das flores silvestres,
O meu olhar se perdeu no tempo.
Fez um longo passeio campestre.

Eu sentia outra saudade,
Saudade daquele romance terminado,
O coração era só fragilidade,
A vida parecia ter acabado.

A casinha branca, singela e solitária.
Rodeada de flores que medram naturalmente,
Local típico de uma bucólica província.
Ao vislumbrar a beleza, ali permanente,

Retornei à minha infância, tempo especial
Onde eu borboleteava pelos campos,
Num ingênuo passeio matinal.
À noite, me encantava a luz dos pirilampos.

O majestoso cenário em cores,
Como que pintado por um pincel,
Dissipou todas as minhas dores
Em paz, degustei o meu farnel!


quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Por ti... Só por ti!




Por ti... 
Só por ti,
Sem em nenhum momento hesitar...
tranquei meu coração.
Eternizei em minh’alma
cada momento contigo vivido !
Momentos que se tornaram indeléveis

 

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Medo


A noite era fria,
Garoa intensa
Clima um tanto sinistro...
Esgueirava-se aquela sombra,
Sei lá por onde... Que sombra?
Não vejo sombra!!
Minh’ alma vestiu-se de medo
O corpo trêmulo
Olhos esbugalhados...eu temente...
Enregelada, quase sem vida.
Essa profusão de alucinações
A engolir o escarlate do meu sangue,
deixou-me inerte...
E ao nascer do dia, com
os raios multicores do sol
senti-me viva outra vez!
Oh Deus! Tudo não passou de espúrio!
O que a mente não faz?
O medo é a medida do pensar!


domingo, 1 de outubro de 2017

Outubro rosa e o Câncer de Mama

Desejo a todas as mulheres um Outubro Rosa
isento de surpresas desagradáveis!
Mulheres , se cuidem!



Silêncio é a sua marca
Vai se chegando, chegando
As dores camuflando
Sua invasão lentamente
Se alastrando.

Quando do terreno se apossa
Os sintomas se manifestam
Mamilo ser retrai
O seio fica inchado
Dores na axila
Angústia n’alma

Por isso a cada banho
Examine seus seios
Assim é possível
Precocemente descobrir
Alterações físicas.
O alerta está dado.

Chegou outubro rosa
É hora de agir
Procure seu médico
A brevidade ajuda
Se positivo o diagnóstico
Um final feliz ainda é possível


sábado, 30 de setembro de 2017

Desejos inacabados



Todo dia ele passa
E eu espero um olhar...
É tudo que almejo
E nada!

Entre a súplica e a negação
Fico a suspirar
Por não ter compartilhado
Esse sentimento sem fim

Eu falo com os olhos
Ele finge não me ver.
Eu desejo flores
Ele nem espinhos oferece!

Oh! meu áureo coração
Que ainda não conhece
Os ardis do amor...
E se basta de desejos inacabados!

dinapoetisadapaz


quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Abstêmia

Sua indiferença
embatucou meus devaneios.
Seus passos perderam o rumo,
seu olhar segue em outra direção.

Choveu na sua febre, 
encharcou seu coração,
o dialogo naufragou,
o desejo  foi trincado .
O que restou?

Eu, como pássaro ferido
acometida de mudez,
mastigando a ilusão,
degustando a ansiedade,
vendo se partir entre os  dentes, 
o fio de esperança.

Enfim!
Tornei-me abstêmia do desejo,
de novamente te ter!


terça-feira, 26 de setembro de 2017

A Pretensão


Sentei à mesa pela primeira vez como quem sabe escrever poesia com desenvoltura. Qual a razão da decisão de pretender escrever poesia sem uma bagagem consistente? Não existia n’alma nem no coração naquele momento, um pensamento poético brincando de passear em meu cérebro.

Olhando para folha branca, a mão inapta não esboçava nenhum traço que pudesse povoar o deserto poético, a pena rodopiava entre os dedos, as palavras voaram pela janela, foram ter com o infinito e minha pretensão emudeceu...

Levantei-me, fui até a varanda, desolada, decepcionada por uma tentativa vã, restou-me contemplar o jardim, era uma tarde outonal, as folhas caiam e a nudez das árvores entristecia a passarada procurando abrigo no fim de tarde para seu pouso noturno.

Eu me preparava para uma leitura inspiradora, não foi preciso, as folhas mortas das árvores, porém vivas para meus olhos bailavam ao sabor do vento, desenhavam poemas pelo chão, foi aí que me desnudei tal qual ás árvores, expulsei a insegurança e a inspiração surgiu vestida de coragem outonal dando forma e vida aos meus primeiros versos.

Poeta eu não sou
De crueza, vestida estava
Temia escrever um verso torto
E compor poema nati-morto

Foi assim, numa tarde outonal
que escrevi meu primeiro texto.
A transpiração parecia visceral,
Quando vislumbrei novo contexto
A pena tomou impulso.

Espero lá na frente
Poder avançar na retórica
Tornar-me gongórica
Ser poetisa de verdade

Ao autor iniciante
Deixo aqui meu recado
Não desista, siga adiante
Insista no seu futuro legado.

dinapoetisadapaz

domingo, 24 de setembro de 2017

Grandes éxitos Mercedes Sosa

Ciúme


Na difícil sustentação do amor 
Onde o ciúme age como destruidor
É preciso atentar para o furor
Dos impulsos que provocam a dor.

No que se entende da união
Onde iremos dela ter compreensão
Hora se julga muita paixão
Em momentos, até a decepção.

Ah! Se pudéssemos controlar o coração
Que por vezes desconhece a razão 
Mesmo preenchido de intensa paixão
Difícil entender quando parte pra divisão



sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Estação Primavera (Tautoacróstico)












Tautoacróstico é criação do poeta Francis Perot


clode, enfeita e encanta,
emente semeada, sagrado segredo!
T elúrico tempo, temos todos os tons!
lvoroça corações, atiça amores.
arinhosos casais confidenciam causos!
urora avermelhada, aves alegres, afinadas!
lhos ousados ousam ofuscar o ocaso.

erfeita, permitida promessa!
R osas, roseiras, ramos rasteiros
limitadas inspirações insurgem...
etáforas maravilhosas, mesclam, movem
s asas angelicais.
agalume vigilante voeja,
femeridade excêntrica!
oupagem rara!
legra ambientes, amantes aconchegam-se!

Autoria: dinapoetisadapaz

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

TRABALHANDO A MENTE


Uns se refugiam nas palavras
e com elas expressam as emoções
guardadas na fonte que produz a lavra ;
o saber, o expressar, o sentir, as paixões...

Outros se refugiam num olhar contemplativo,
buscam organizar o pensamento
através da reflexão, é um ato comunicativo
com Deus , espírito e mente , é um consentimento

que o Ser se permite a um melhor conhecimento
de si, objetivando lapidar suas ações.
É um trabalho contra as leis inferiores e encharcamento
da alma pela carga de negatividade e alienações.

O ato de disciplinar-se é uma guerra necessária e benfazeja,
é um confronto com os silenciosos inimigos que estão dentro de nós
ditando mecanismos indesejados. É preciso que a mente esteja
limpa sem defeitos interiores como água cristalina que sai da foz.



 

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Saber Viver



Acordar e agradecer a Deus
por mais um dia,
receber a energia do sol,
e acreditar que o hoje
pode ser melhor que ontem,
é um renascer diário.
É inventar e recriar a própria existência.

Na escola da vida
onde o aprendizado é doloroso,
a tristeza, a alegria
o prazer , a saudade
passeiam em nossa alma
deixando em nosso coração
cicatrizes de formas diversas.
São essas marcas que
reforçam a grandeza da nossa caminhada
aqui na esfera terrestre.

Nesse caminhar, chegar é consequência,
importante mesmo é "caminhar sempre".
Valorizar os mínimos detalhes
que as a vida impõe:
as subidas, descidas, as curvas
os maus ventos,
o calar quando quer gritar,
para que amanhã possa dizer:
Vale à pena viver, pois que;
Eu creio no Deus Maior.
E  saber viver é uma grande arte!


sábado, 16 de setembro de 2017

Vida, Tempo e Poesia



Qual meu melhor momento
para escrever?
Confesso que é qualquer um.
A poesia cabe no amor,
na tristeza e na alegria,
e nos faz mutantes!

Creio na dualidade
da sensibilidade,
que capta com precisão
meu estado emocional.
e assume seu papel...

Não importa se estou
alegre, ou menos eufórica,
para cada momento,
a intensidade precisa
se fazer presente.

Para o amor... Rendição,
Para a euforia... Eloquência,
A dor traz desatino,
A paixão... Arrebatamento.

E assim nascem meus versos.
Se me perguntarem o por que
dessa miscelânea, devo dizer,
que meu olhar é ladino,
que encontra inspiração,
no vento que tudo move
na folha morta bailando sobre a correnteza,
na solidão da flor,
no sorriso puro da criança.
A vida,o tempo e a poesia
são cúmplices dos meus sentimentos.


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Sonhos de Estudante

Hoje acordei saudosa com estas memórias 
que me fazem tão bem!!
Gosto de rememorar meus sonhos!

Disciplina que amo, geografia
Estudá-la, foi algo fascinante, 
Nas incríveis viagens, sentia cheiro de maresia
Cenários bucólicos verdejantes,
O horizonte, os relevos, as fotografias
Era um convite à aquelas terras distantes.

Apetecia-me sonhar e andarilhar
pelas belas cidades do Brasil
e novos horizontes desbravar.
No meu pensamento juvenil,

Fui de uma cidade a outra,
cruzei pontes e avenidas,
hora no nordeste, noutra
Sul e sudeste, terras lindas!

Guarapuava (Conhecer era um sonho)
Lá já estive.


Aqui morei 14 anos!!
Meu sonho de consumo!


Era uma festa de luzes e cores
Em meu cérebro viajante
Aquele livro, era meus amores
Meu companheiro constante!

O efeito da leitura é marcante
O mundo em vários sentidos
Fica próximo mesmo distante
Foram muitos roteiros vividos!