Seguidores

sábado, 3 de junho de 2017

Noite Tenebrosa

A noite era negra e tenebrosa,
fui levada pelo clarão da lua
a procurar-te
entre becos e algum esconderijo,
nenhum vestígio teu, havia!
Sucumbiu nas esquinas da vida!

Volto aos meus aposentos,
desencanto nos olhos,
inspiração n’alma,
e o poema nos dentes,
cortando a desventura,
da busca insólita,
do amargo desencontro...!

Não sou dada à insolência,
pacificamente busquei encontrar-te,
se desejas a fuga, que assim seja!
Quando tentei fugir
das tuas investidas,
minhas recusas foram ignoradas.
Amor, com amor se paga...

dinapoetisadapaz

8 comentários:

  1. Triste mas ao mesmo tempo muito belo querida amiga ,gostei imenso, desejo-lhe uma noite muito feliz e um maravilhoso amanhecer beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Fortes sentimentos e palavras nos versos!! Linda poesia! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Das trevas surge a vida, surge o amor! Adorei seu poema, beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
  4. Triste e belo ao mesmo tempo nesses versos tão bem escritos.
    Tenha uma ótima semana!!

    ResponderExcluir
  5. De vez em quando é preciso agir dessa forma para pouparmos a humilhação, amor próprio ferido, alma aos frangalhos.
    Beijo, um feliz semana!

    ResponderExcluir
  6. Perdoar é divino.
    Vingança sabe tão bem!! :)))
    Boa semana

    ResponderExcluir
  7. Diná, bom dia!
    Que triste um desencontro. Mas gerou um belo poema.
    Grata pela visita ao blog, tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  8. Olá Diná, vim para seguir e para conhecer o teu blog, aliás muito bom. Parabéns pelo belo poema.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!