Seguidores

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Assim nos despedimos


Nevou forte na minha febre,
Febre que me deixava ardente.
Percebi, que nada mais em ti,
Já não me embevecia como antes.

Senti uma distância enorme
Embotando minhas eloquências.
Tornei-me sisuda, inacessível.
Estranhei-me!
Como pude mudar tão de repente!

Um sentir repressor
Como que a condenar
Nossa relação...
O tédio fez-se presente
Por toda aquela noite.

Nada questionei,
Apenas sabotei
Minha acessibilidade.

Eis que amanheceu...
Não lhe abracei,
Não lhe dei o beijo habitual,
Não fiz amor contigo.
Era perceptível a mudança!

Em minha frente,
Vi um estranho,
Apressada e anciosa
Olhei friamente
E lhe disse: acabou...!

As palavras perderam-se no vento!
Vento de amor caído por terra.
Assim nos despedimos...!
Sem mais uma palavra.
dinapoetisadapaz

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Sentimentos antigos


Sentimentos antigos bloqueiam o coração
Uns enraízam com firmeza e insistem
Em se conflitarem com a insistente razão.

Amantes ávidos e teimosos não desistem,
Anseiam sempre por uma nova emoção.
O amor ignora as feridas, fustiga e persiste

Ser feliz é aproveitar o presente momento

Arrancar velhas mágoas, plantar novos sentimentos

dinapoetisadapaz